?

Log in

No account? Create an account

Previous 10

Feb. 16th, 2014

(no subject)

"and where you invest your love, you invest your life"


Posted via m.livejournal.com.

Jan. 30th, 2014

(no subject)

Jan. 20th, 2014

(no subject)

"That's the thing about success and happiness. Every time I fall in love I become obsessed. The moment that you have what you want, and you're not totally ready for it, you become obsessed with the idea that you don't deserve it."
Sara Quinn

Jan. 19th, 2014

(no subject)

“JUST BECAUSE SOMETHING IS A METAPHOR DOESN’T MEAN IT CAN’T BE REAL”

Pratchett, Terry. “Book 11 - Reaper Man.”


Posted via m.livejournal.com.

Jan. 13th, 2014

Do esquecimento.

Como é que se esquece alguém que se ama? Como é que se esquece alguém que nos faz falta e que nos custa mais lembrar que viver? Quando alguém se vai embora de repente como é que se faz para ficar? Quando alguém morre, quando alguém se separa - como é que se faz quando a pessoa de quem se precisa já lá não está?
As pessoas têm de morrer; os amores de acabar. As pessoas têm de partir, os sítios têm de ficar longe uns dos outros, os tempos têm de mudar Sim, mas como se faz? Como se esquece? Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode ficar-lhe para sempre. Podem pôr-se processos e acções de despejo a quem se tem no coração, fazer os maiores escarcéus, entrar nas maiores peixeiradas, mas não se podem despejar de repente. Elas não saem de lá. Estúpidas! É preciso aguentar. Já ninguém está para isso, mas é preciso aguentar. A primeira parte de qualquer cura é aceitar-se que se está doente. É preciso paciência. O pior é que vivemos tempos imediatos em que já ninguém aguenta nada. Ninguém aguenta a dor. De cabeça ou do coração. Ninguém aguenta estar triste. Ninguém aguenta estar sozinho. Tomam-se conselhos e comprimidos. Procuram-se escapes e alternativas. Mas a tristeza só há-de passar entristecendo-se. Não se pode esquecer alguem antes de terminar de lembrá-lo. Quem procura evitar o luto, prolonga-o no tempo e desonra-o na alma. A saudade é uma dor que pode passar depois de devidamente doída, devidamente honrada. É uma dor que é preciso aceitar, primeiro, aceitar.
É preciso aceitar esta mágoa esta moinha, que nos despedaça o coração e que nos mói mesmo e que nos dá cabo do juízo. É preciso aceitar o amor e a morte, a separação e a tristeza, a falta de lógica, a falta de justiça, a falta de solução. Quantos problemas do mundo seriam menos pesados se tivessem apenas o peso que têm em si , isto é, se os livrássemos da carga que lhes damos, aceitando que não têm solução.
Não adianta fugir com o rabo à seringa. Muitas vezes nem há seringa. Nem injecção. Nem remédio. Nem conhecimento certo da doença de que se padece. Muitas vezes só existe a agulha.
Dizem-nos, para esquecer, para ocupar a cabeça, para trabalhar mais, para distrair a vista, para nos divertirmos mais, mas quanto mais conseguimos fugir, mais temos mais tarde de enfrentar. Fica tudo à nossa espera. Acumula-se-nos tudo na alma, fica tudo desarrumado.
O esquecimento não tem arte. Os momentos de esquecimento, conseguidos com grande custo, com comprimidos e amigos e livros e copos, pagam-se depois em condoídas lembranças a dobrar. Para esquecer é preciso deixar correr o coração, de lembrança em lembrança, na esperança de ele se cansar.

Miguel Esteves Cardoso, in 'Último Volume'

Jan. 12th, 2014

(no subject)

"Real life’s nasty. It’s cruel. It doesn’t care about heroes and happy endings and the way things should be. In real life, bad things happen. People die. Fights are lost. Evil often wins."

Darren Shan

Sep. 1st, 2010

The unbearable lightness of being

"I was forced to love my mother, but not this dog. You know, Tomas... maybe... maybe, I love her more than I love you. Not more. I mean in a better way. I'm not jealous of her. I don't want her to be different. I don't ask her for anything."


Às vezes sinto-me num filme.

10 things i like.

1- Fogueiras
2- Frio
3- Falar
4- Fotografias
5- Férias
6- Filmes
7- Farofa
8- Figos
9- Fábulas
10- Florestas

Aug. 5th, 2010

busy sybs

Esta semana tenho andado produtiva.
Acabei os oktapodi:



Acabei o morcego para a A.:



E ainda fiz o Poo para a Ju:



Agora preciso de comprar mais cores de feltro que me fazem falta e mais pasta de enchimento que a que tenho está mesmo de resto. Ainda tenho que fazer um cavalo para o filhote do R., uma kitty para a minha sobrinha e uma baleia para o filhote do irmão do t.. Devo continuar produtiva durante a próxima semana, i hope :D

--> Edit: entretanto, a pedido de um colega meu, apareceu o senhor 'poo das moscas':

Tags:

Jun. 21st, 2010

(no subject)


Previous 10